Agende sua consulta: (034) 3352-1700 | (034) 3352-1749 | (034) 3352-1751

TRATAMENTO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO – TDAH

Como tratar o déficit de atenção e hiperatividade tratamento em CuritibaO tratamento baseia-se em medicação e acompanhamento especializado, com apoio psicológico, terapeuta ocupacional, psicopedagógico. É importante que seja avaliada criteriosamente a utilização de medicamentos em função dos efeitos colaterais que os mesmos possuem. Mais de 80% dos portadores de TDAH beneficiam-se com o uso de medicamentos, como o cloridrato de metilfenidato (RITALINA), bupropiona (WELLBUTRIN), clonidina e antidepressivos tricíclicos como a imipramina (TOFRANIL).

Recentemente no Brasil a lisdexanfetamina foi aprovada para tratamento do TDAH na infância. A duração da administração de um medicamento dependerá das respostas ao tratamento e do curso do transtorno, ou seja, depende de cada caso em si. Cerca de 70% dos pacientes respondem adequadamente ao metilfenidato e o toleram bem. Como a meia-vida do metilfenidato é curta, geralmente utiliza-se o esquema de duas doses por dia, uma de manhã e outra ao meio dia. A disponibilidade de preparados de ação prolongada tem possibilitado maior comodidade aos pacientes.

Para evitar que ele se distraia, é recomendado que a pessoa com TDAH tivesse um ambiente silencioso e sem distrações para estudar/trabalhar. Na escola ele pode se concentrar melhor na aula sentando na primeira fileira e longe da janela. Aulas de apoio onde ele recebe atenção melhor focalizada podem ajudar a melhorar seu desempenho. É importante que os pais e professores se focalizem em recompensar onde seu desempenho é bom, valorizando suas qualidades, mais do que punir seus erros.

E nunca a punição deve ser violenta, pois isto torna a criança mais agressiva.

Famílias caracterizadas por alto grau de agressividade e impulsividade nas interações podem contribuir para o aparecimento de comportamento agressivo, impulsivo ou de uma oposição desafiante nas crianças em diversos contextos. Nesse e em outros casos em que a família tem importante papel nos transtornos infantis não basta medicar a criança, é necessário que OS PAIS façam psicoterapia junto com a criança/adolescente.

O TDAH pode ser um importante problema no adulto. O tratamento do TDAH no adulto deve ser realizado após correto diagnóstico.